Copasa e Arsae-MG apresentam o Programa Pró Mananciais

Projeto quer garantir a preservação das nascentes de água

 

Dentro das celebrações do Dia Mundial da Água, comemorado nesta quarta-feira (22/03), a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) apresentou hoje (23/03) o Programa Pró Mananciais durante a reunião técnica que debateu “A importância da preservação dos mananciais para o abastecimento público de água”, no BDMG. O evento foi uma inciativa da Companhia, juntamente com a Arsae-MG (Agência Reguladora dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário) e com o IGAM (Instituto Mineiro de Gestão das Águas).

O Diretor de Operação Sudoeste da Copasa, João Bosco Senra, explicou que o Pró Mananciais tem em sua concepção a cultura de sustentabilidade, as ações de sensibilização, mobilização e de educação ambiental; a valorização dos saberes e crenças das comunidades; o estímulo à mudança de hábitos e costumes; a ética do cuidado; a construção coletiva do sentimento de pertencimento à microbacia hidrográfica e a responsabilidade compartilhada. O Programa integra o compromisso da empresa com a responsabilidade socioambiental do desenvolvimento sustentável, trazendo em seu nome, a ideia da prevenção, do antecipar ações no cuidado, na proteção e recuperação das águas desde a sua nascente, indo além de cumprir as obrigações legais, como uma ferramenta que contribuirá na recuperação e manutenção dos mananciais e no aprimoramento da relação com as comunidades onde a Copasa presta serviço.

Revisão Tarifária da Copasa

O Diretor Geral da Arsae-MG Gustavo Cardoso, e o Gerente de Fiscalização Econômica da Agência Cesar Rocha, esclareceram que os recursos que serão investidos no Programa virão a partir da Revisão Tarifária que a Arsae-MG está realizando para a Copasa. Com o mecanismo, 0,5% (patamar da Lei Piau) da receita operacional da Companhia, tendo como referência o ano anterior, será direcionado para a preservação dos mananciais.

Além de assegurar o investimento, a Agência também irá acompanhar todo o ciclo de execução da proposta de forma continuada, desde as definições das iniciativas, passando pelo cronograma financeiro, gestão e registros contábeis, fazendo ainda a fiscalização dos gastos realizados frente aos compromissos assumidos e das receitas provenientes via tarifa. Ressaltando que o prestador não será beneficiado financeiramente com o Programa. A partir dos relatórios que serão enviados pela Copasa, trimestralmente, poderão ser feitos ajustes à metodologia. Por fim, a cada ano, será publicado um documento com os resultados do Pró Mananciais, a fim de garantir a transparência e o controle social.

Cardoso ressaltou que o modelo utilizado no projeto tende a ter êxito, pois envolve a população, fazendo com que as comunidades, produtores e atores sociais ajudem na preservação. “Juntamente com o incentivo à conservação das nascentes, a Arsae-MG pretende, dentro da Revisão Tarifária, garantir que a Copasa avance no tratamento do esgoto, já que cuidar dos mananciais também significa cuidar dos efluentes que lançamos nos rios e cursos d´água”, disse.

O evento também contou com a participação do especialista em recurso hídricos da ANA (Agência Nacional das Águas) Ney Murtha, que falou sobre “Os nexos entre Saneamento e Recursos Hídricos”; da Diretora Presidente da Copasa Sinara Inácio Meireles Chenna e da Diretora Geral do IGAM Maria de Fátima Chagas Dias Coelho.

Assessoria de Comunicação Social Arsae-MG

(31) 3915-8130

Skip to content